quinta-feira, 29 de abril de 2010

UM "OPOSITOR" E A GREVE

O VEREADOR NEIDSON, RONALDO 'FRAUDALHÃES' E DAMON DE SENA, NO PALANQUE DURANTE A INAUGURAÇÃO DA SEDE DO PV EM ITABIRA, EM 5 DE JUNHO DE 2009
.
Oposição política não pode ter vergonha ou receio de fazer oposição. Parece que isso não é compreendido em Itabira. Para se ter um exemplo, durante a greve do funcionlismo público municipal o único presidente de partido que esteve com os grevistas e discursou solidário a eles foi Edilson Magalhães Lopes, presidente do PCdoB.


O candidato à prefeitura 'de oposição' nas últimas eleições, Damon de Sena (PV), nem compareceu aos atos públicos promovidos pelos grevistas, não deu uma única declaração de apoio. Deve estar se guardando pra quando o carnaval chegar. Não é à toa que já há pessoas chamando-o de 'candidato copa do mundo', aquele que surge de 4 em 4 anos.


No ano passado, quando Ronaldo Magalhães, oops, Fraudalhães, 'o comilão', transferiu seu título eleitoral de Itabira e se filiou ao PV, Damon 'esbravejou' contra o então presidente estadual do partido, o deputado federal Antônio Roberto, acusando-o de ter favorecido Ronaldo Fraudalhães.


Mas, recentemente, em entrevista ao jornal Vox, disse: "Não está descartada uma dobradinha minha com o Antônio Roberto em Itabira; chegamos a conversar, por iniciativa dele, inclusive".


Em junho do ano passado, na inauguração da sede do PV, Ronaldo Magalhães e o vereador Neidson de Freitas foram chamados a subir no palanque armado. Neidson é da ala governista de Ronaldo Fraudalhães. Nenhum representante dos demais partidos que apoiaram a campanha de Damon à prefeitura em 2008 foi convidado - PT,PPS e PCdoB. E estavam lá, presentes. Inclusive o petista Alexandre Banana, que foi candidato a vice em sua chapa.


Ação política é determinada por atidudes concretas, e não por declarações provisórias de tempos em tempos. E a omissão é uma ação política.


O governo Izael não abre de forma nenhuma a folha de pagamento do funcionalismo, explicitando o número de funcionários e salários pagos. O sindicato dos servidores públicos solicitou os dados judicialmente e está aguardando resposta de recurso.


Mas o governo foi forçado a apresentar à comissão de greve o valor total gasto anualmente com o pagamento de funcionários, efetivos, nomeados, contratados e terceirizados. Em entrevista ao blogue, o presidente José da Penha disse que o valor apresentado foi de R$ 96 milhões. A entrevista será integralmente publicada em outro post.


Zé da Penha disse que a PMI tem cerca de 3.000 funcionários efetivos, e , na falta de dados mais concretos da PMI, considerou um salário médio de R$ 1.000,00. Considerando 13 salários por ano, a prefeitura gastaria, então, cerca de 39 milhões de reais anualmente com o pagamento de efetivos. Sobram R$ 57 milhões que estão direcionados para os nomeados, contratados e terceirizados.


Se o salário médio desses funcionários for também R$ 1.000,00, significa que o número deles chega a 5700, o dobro do número de efetivos. Esse entendimento é claramente possível tendo em vista os R$ 96 milhões totais apresentados pelo próprio governo como justificativa para não conceder reajuste superior a 5%. João Izael pensou que estava se escondendo, mas se mostrou por completo. Contra sua vontade, os números estão surgindo.


Onde estava Damon de Sena em tudo isso? Alheio à cena.


14 comentários:

Anônimo disse...

Olha só a expressão do rosto do poderoso chefão entre Neidson e Damon. Não é preciso falar mais nada.

Anônimo disse...

O assunto não tem relação com a matéria, mas é importante destacar a importãncia do presidente Lula no cenário mundial.

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito nesta quinta-feira (29) pela edição norte-americana da revista "Time” como o líder mais influente do mundo. Segundo empresas especializadas em comunicação, a Time é hoje a revista semanal de maior circulação do planeta.

Lula encabeça o ranking de 25 nomes e é seguido por J.T Wang, presidente da empresa de computadores pessoais Acer, o almirante Mike Mullen, chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, o presidente americano Barack Obama e Ron Bloom, assessor sênior do secretário do Tesouro dos Estados Unidos.

No perfil escrito pelo cineasta Michael Moore, o programa Fome Zero é citado como destaque no governo do PT como uma das conquistas para levar o Brasil ao “primeiro mundo”. A história de vida de Lula também é ressaltada por Moore, que chama o presidente brasileiro de “verdadeiro filho da classe trabalhadora da América Latina”.

A revista lembra quando Lula, aos 25 anos, perdeu sua primeira esposa, Maria, grávida de oito meses, pelo fato dos dois não terem acesso a um plano de saúde decente. Ironizando, Moore dá um recado aos bilionários do mundo: “deixem os povos terem bons cuidados de saúde e eles causarão muito menos problemas para vocês”.

A lista da "Times" é dividida em quatro categorias: líderes, heróis, artistas e pensadores. Lula lidera o ranking dos 25 líderes mais influentes do mundo.

Veja abaixo a lista dos 25 líderes mais influentes de 2010, segundo a "Time":

1. Luiz Inácio Lula da Silva
2. J.T. Wang
3. Mike Mullen
4. Barack Obama
5. Ron Bloom
6. Yukio Hatoyama
7. Dominique Strauss-Kahn
8. Nancy Pelosi
9. Sarah Palin
10. Salam Fayyad
11. Jon Kyl
12. Glenn Beck
13. Annise Parker
14. Tidjane Thiam
15. Jenny Beth Martin
16. Christine Lagarde
17. Tayyip Erdogan
18. Stanley McChrystal
19. Manmohan Singh
20. Bo Xilai
21. Mark Carney
22. Carol Keehan
23. Khalifa bin Zayed al-Nahyan
24. Robin Li
25. Scott Brown

Anônimo disse...

Apesar das justificativas, ainda não ficou clara a postura do PV durante a inauguração da sede do PV.

Tal postura ainda tem deixado dirigentes de partidos e de uma parcela expressiva da população.

Neste mmomento, quando o ex-deputado Ronaldo Nagalhães, agora no PV provocou enorme mau-estar aos dirigentes do PV local, a saída do presidente Antônio Roberto, credenciou o médico Damon de Sena a assumir a oposição em Itabira de modo a norteá-la e para nossa surpresa, ele não fez isso, principalmente não aderindo à greve do funcionalismo público, deixando para trás inúmeras icógnitas.

dorinhacabral disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
dorinhacabral disse...

Em relação à inauguração da sede do PV, foram convidados o prefeito da cidade, o único deputado estadual que "representa" a cidade, o presidente da câmara (Neidson), o presidente do PV, que era o Antônio Roberto, o deputado federal que representa a região, o José Fernando e alguns outros membros do Partido Verde. Tais pessoas, indiferente de estarem ou não na oposição, foram convidadas como se faz em qualquer inauguração. Não se pensou em chamar nenhum presidente de partido para subir no palanque, mas todos foram convidados para a inauguração,inclusive o Alexandre Banana, que não era o presidente do PT à época, estava presente na solenidade.
Em nenhum momento passou pela cabeça dos membros do partido que tal convite para subir ao palanque a estes determinados cidadãos fosse dar tamanha repercussão. E muito menos se imaginou que o então deputado Ronaldo Magalhães (ou Fraudalhães) fosse mudar para o partido, por mera sacanagem...
O convite feito a estes cidadãos foi apenas por educação, não se imaginou que algum deles compareceriam, como ocorreu com o prefeito, que enviou nota de agradecimento pelo convite e se desculpou por não poder comparecer.
O fato ocorrido no ano passado não significa que o PV de Itabira está aliado ao vereador Neidson e muito menos ao ex-prefeito/deputado estadual Ronaldo (Frauda)Magalhães.
Em relação ao que pensa a nossa comunidade itabirana, em associar a filiação do cidadão Ronaldo no PV-estadual ao PV-Itabira, não me assusta nem um pouco, pois infelizmente esta cidade possue uma mentalidade política bastante medíocre, tal fato se comprova com a eleição do cidadão Ronaldo, seguida da eleição do cidadão João Izael (vulgo Odorico Paraguassu), seguindo com a sua reeleição (o maior absurdo de todos!) e a eleição, mesmo que indireta, do Ronaldo para o cargo de deputado estadual.
Em relação a greve dos servidores públicos, eu diria ser um pouco complicado misturar a política com tal ato. Bem, este é um pensamento meu, pode ser que eu esteja errada, mas nunca vi um partido político levantando a bandeira dos Sem-terra ou da CUT ou da UNE,ou melhor, já vi sim, só o P-SOL e uma única vez e há algum bom tempo. Não desmerecendo o meu companheiro Zé da Penha, mas não é com greve que se resolve um impasse...

Anônimo disse...

Concordo com a comentarista Dorinha Cabral sobre a mentalidade política do cidadão itabirano. Mas lembro que os governos de Fraudalhães e de Jonjones fizeram tudo que vai contra a educação política do povo. Veja os meios de comunicação de Itabira -são quase todos deles. A informação correta não circula. Mas só isso não justifica a apatia da população. Quem quer alguma coisa tem que buscar.

Sobre a inauguração da sede do PV discordo completamente. Acho que prefeito, presidente de câmara, deputados tinham realmente que ser convidados. Mas não terem chamado os próprios companheiros da eleição de 2008 pasra subir no palanque foi um tanto quanto muito estranho. Que chamassem todos. Fizeram uma escolha. Até o presidente do PV depois falou que o corpo de bombeiros avisou que o palanque não aguentaria muitas pessoas. Uma desculpa que não colou. Deviam então ter convidado os companheiros para subir e deixado os outros na platéia e podiam agradecer a presença deles. Ou porque não fizeram um palanque mais forte? Eu penso que o motivo é outro.

Quanto a greve ela só aconteceu porque o governo de Jonjones do grupão da maracutaia é inflexível, não quiz negociar nada, jogou pesado. A greve é sempre o último recurso, e é dentro da lei. Zé da Penha é um sindicalista autêntico e que luta pela categoria. A imprensa que ganha um dinheirino do governo é que está querendo sujar seu nome, mandada pelo governo todo mundo sabe.

E Damon é candidato copa do mundo realmente. Aparece na época de eleição. Ou alguém sabe mostrar ações dele fora da temporada eleitoral? Ser de oposição é ser de oposição todo dia, é mostar sua opinião sem medo. Damon não faz isso. Às vezes ele resolve fazer a partir de agora. Ele foi construido porque não apareceu outro nome mas é muito fraco em politica. Depois, se é a favor das reivindicações dos grevistas tinha que ter dado seu apoio sim, e não ficar atrás do muro.

Anônimo disse...

Luiz, por um lado fico pensando sobre quem pode ser beneficiado com uma queda de Damon a partir de críticas a ele.

Por outro lado penso que qualquer pessoa que almeje um cargo público está sujeito a críticas. E que sejam críticas consistentes, políticas, de interesse público, não esse ataque à vida pessoal violento e cruel que uma parte da imprensa de Itabira, financiada com dinheiro público, sempre faz.

Para o bem da transparência e da credibilidade de nossos políticos, fico com esta segunda alternativa. Acho que a matéria publicada pelo blog está correta.

Anônimo disse...

O governo do grupão da maracutaia fica em silêncio sobre tudo. Vivem fingindo que nada aconteceu. Damon e o Jandirão fazem a mesma coisa, ficam fazendo de conta que nada aconteceu. Será que eles combinaram isso?

Anônimo disse...

Votei em Damon uma vez prá nunca mais. Tiveram muitos fatos esquisitos na eleição de 2008. Eles tem que ser explicados ainda timtim por timtim.

Gláucia disse...

Luiz, viu essa: Itabira é a quarta cidade de Minas Gerais em qualidade de vida
VIA COMERCIAL
Nessa quinta-feira, 29 de abril, a Fundação João Pinheiro apresentou a nova versão do Índice Mineiro de Responsabilidade Social (IMRS) para assessores e consultores da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.
O levantamento revela o desempenho dos 853 municípios mineiros em cerca de 300 indicadores. São analisadas principalmente as seguintes áreas: saúde, educação, renda, lazer e finanças, segurança pública, cultura e desporto, habitação e meio ambiente. Essa é a segunda edição do IMRS. A primeira foi divulgada em 2005.
No levantamento desse ano, Itabira aparece na quarta posição. O primeiro lugar pertence ao município de Nova Lima. Belo Horizonte é a sexta cidade no índice. Itabira subiu três posições em relação ao levantamento anterior. No IMRS divulgado em 2005, a terra do poeta Carlos Drummond havia ficado em sétimo lugar.
A coordenadora geral do projeto, Maria Luiza de Aguiar Marques, define a importância dos indicadores do Índice Mineiro de Responsabilidade Social. “A escolha dos indicadores considerou as prioridades de programas e políticas públicas das esferas de governo municipal, estadual e federal, retratando a responsabilidade social conjunta dos diversos níveis do governo”, esclareceu Maria Luiza.
O prefeito João Izael Querino Coelho manifestou a sua satisfação com o posicionamento de Itabira no IMRS. “ Esse resultado é o reconhecimento de um trabalho com muita responsabilidade. Esse levantamento revela o crescimento de Itabira em todos os segmentos, principalmente nas áreas de educação, saúde, segurança pública e meio ambiente. Estou muito feliz. Essa nossa opção, principalmente pelo social, já rende frutos para todas as camadas da população”, analisou Izael.
Confira a relação das seis principais cidades mineiras do Índice Mineiro de Responsabilidade Sócia:
1º: Nova Lima
2º: Extrema
3º: Poços de Caldas
4º: Itabira
5º: Catas Altas
6º: Belo Horizonte
Pelo amor de Deus (de nós mesmos e dos itabiranos), vamos fazer alguma coisa contra a divulgação e uso dessa inverdade.

Anônimo disse...

Na foto, dos três, não se consegue aproveitar um.

Quem venham novas pessoas para a politica em Itabira!

Não dá mais para conviver com a mediocarcia politica dominante em Itabira. Basta!

Anônimo disse...

Parece que o Damon já se associou ao grupão. A cerca de duas semanas da última eleição para prefeito, a sua postura mudou completamente e, de lá para cá, comporta-se como integrante do grupão. Não defende Itabira dos desmandos e corrupção do poder atual e, até mesmo na greve dos servidores da PMI, se omitiu completamente. Isto vem provando muitas perguntas entre seus antigos eleitores. Uma delas é: será se seu "passe" foi comprado pelo time do grupão?

Anônimo disse...

Damon não fala nada, fica quietinho, quietinho esperando a tempestade passar. Também falar o que? O blog não inventou nada, é tudo situação real. Aprendeu a ficar calado com a turma do governo.

Anônimo disse...

o itabirano está ancioso por um político que realmente faça oposiçao a esse grupo que se alojou na Prefeitura e (des)governa Itabira, somos brasileiros antes de tudo e vivemos de esperanca. Esperanca de que um dia vai surgir uma pessoa de bem e honesta para assumir os cargos de comando de nossa cidade.Pusemos essa confianca toda em Damon, eu particularmente.apesar da derrota nas urnas costumo dizer que fiquei satisfeita com resultado pois enfrentar o grupo do poder e ter uma votacao tao espressiva como a que Damon conquistou foi bom, 3 partidos enfrentando 19!...após o pleito conversei com Damon, preocupada pelo fato de nao termos conseguido nenhum vereador de oposicao e ele me falou que ja estavam formando um grupo de cidadaos itabiranos que estaria atento a administracao municipal, infelizmente nao vi nada disso e relmente fiquei decepcionada com a omissao dele no movimento dos servidores contra os desmandos desses maus inquilinos(ou seria invasores) da prefeitura. ademais diante desse grupao qualquer nome que surgir como oposiçao será bem vindo. o povo nao aguenta mais! Torco para q Damon faca um exame de consciencia, pense em todos os votos de confianca q recebeu , reveja seus conceitos e seja esse candidato que tanto queremos. Capacidade e boa indole, sabemos que ele tem.