segunda-feira, 10 de maio de 2010

MAIS DA 'SESSÃO BABAÇÃO'

O DONO DO JORNAL PASSARELA, FELÍCIO BRUGNARA, FAZENDO UMA IMPORTANTE PERGUNTA AO PREFEITO JOÃO IZAEL
.


Na última quinta-feira publicamos o post "PREFEITO PROMOVE SESSÃO 'BABAÇÃO' COM IMPRENSA", sobre reunião de João Izael com os donos da mídia chapa branca itabirana. Nós, que não fomos convidados, é claro, aparecemos de gaiatos.
.
Quando perguntamos a Izael sobre a usina de tubos de aço sem costura da Mannesmann, que Itabira teve a oportunidade de trabalhar para receber, já que seu governo foi contatado através de seu ex-secretário de Governo Tião Batata, o famoso físico Tião Galileu, o prefeito não quis responder. Disse que o assunto não estava em pauta. É claro, em pauta estava só encher a bola de seu governo, como sempre.
.
É uma questão de absoluto interesse público, com os milhares de empregos que poderiam ser gerados e a dinamização da economia local. João Izael não pensou assim, fugiu à questão. (CLIQUE AQUI PARA LER SOBRE O EMPREENDIMENTO).
.
Mas respondeu a uma questão que deve ter considerado ser de suma importância, que vai afetar profundamente o futuro do município. O dono do jornal Passarela, Felício Brugnara, indagou se o prefeito estava se separando de sua esposa. Realmente uma questão que vai afetar totalmente o destino de Itabira, o leitor não concorda? Izael respondeu que não, que vivem muito bem. Uma questão de foro íntimo foi colocada para o prefeito. Só faltou Brugnara perguntar sobre a regularidade amorosa do casal.
.
Mas para um governo que banca, com dinheiro público, uma 'imprensa' troglodita que agride violentamente pessoas e famílias que discordam de suas orientações a pergunta pode ter sido pertinente. Apesar de 'O Passarela' não fazer o estilo mídia troglodita. É um jornal até leve. Por exemplo, quando Ronaldo Magalhães foi internado sob a alegação de problemas cardíacos, ainda prefeito, O Passarela trouxe a chamada: "Ronaldo descansa na UTI".
.
Após a reunião, fomos até a asse(n)ssoria de imprensa e solicitamos entrevista com o ouvidor da PMI e com o prefeito. Rapidamente 'autorizaram' com o ouvidor. Na PMI é assim, secretário depende de autorização do asse(n)ssor Fernando Silva para falar. Já a entrevista com Izael, marcaram para dar a resposta depois. Como sempre, deverá ser muito, muito, muito, muito depois.
.
Gostaríamos de perguntar sobre a usina da Mannesmann, sobre a Unifei, sobre a mata do Intelecto, sobre o custo do aterro sanitário, sobre a folha de pagamento do funcionalismo público, sobre a prestação de serviços da empresa Transportes Cisne e os vale-transporte e otras cositas. Saímos de lá com o sentimento de que não será permitido entrevistar o prefeito.

3 comentários:

Anônimo disse...

Rarararararara descansar na UTI é ótimo. Eu ouvi dizer na prefeitura que tudo que a chapa branca falou na "sessão babação" foi combinado antes com o acessor Fernando Silva. Que ele falou antes pra cada um o que a pessoa tinha que dizer. Me falaram que o meu amigo Brugnara perguntou sobre a separação por que tem muita gente falando isso. Você furou o esquema Luiz. Vai ser divertido acompanhar essa novela "A babação".

Filhos do Passarela disse...

Muito respeito a memória de Felício Fofoca Brugnara, quem sempre conquistou o espaço da coluna social itabirana, decepcionaria se perguntasse outra coisa. Nos idos 70 ele diria assim: ¨A caravana passa e os cães ladram¨ (kkkkkkkkkk)...

ace. priscila disse...

kkkkkkkkkkk,faço idéia kra dele qnd questionado sobre a folha de pagamento dos funcionários públicos. Deve ter pensado(nem depois daquela greve que nos apurrinhou esse povo num deixa agente em paz, esse assunto num acaba nunca?) Muito bem Luíz, obrigada por lembrar de nós.